topo

Assojubs e Sintrajus participam de Audiência Pública sobre o Orçamento Estadual de 2020 na Alesp

A Assojubs e o Sintrajus, representados por Regina Helena Assis, Sidnei Dalla Marta Fernandes e Michel Iorio Gonçalves, estiveram nesta quarta-feira, 23 de outubro, no Plenário Franco Montoro da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) participando da Audiência Pública sobre o Orçamento Estadual para o ano de 2020.

Esse foi o último de uma série de debates pelo Estado. Entre os presentes, deputados de várias siglas, membros da sociedade civil, de entidades de classe e representantes do funcionalismo público de diferentes segmentos.

No decorrer da Audiência Pública, os inscritos puderam apresentar indicações para o orçamento e áreas que deverão receber mais investimento para atender a população. As principais reivindicações do público foram para a cultura, educação, habitação e para o Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo, como cobrou Rosângela dos Santos, presidente regional da Comissão Consultiva Mista (CCM) do Iamspe na Baixada Santista e Litoral Sul.

Em sua manifestação, falou sobre uma prestação de serviço digna. Há filas para atendimento, insuficiência de médicos e funcionários e falta material no Hospital do Servidor Público Estadual, que fica na Capital, e em seus centros ambulatoriais existentes em alguns municípios. “Na próxima segunda-feira, 28 de outubro, o Iamspe completa 67 anos, mas com uma situação precarizada, sem dotação orçamentária. E o pouco que temos é contingenciado, estamos a sofrer terceirizações constantes. É preciso que os deputados visitem o HSPE para verificar a real situação, pois quando é para ser feito de moeda de toca, politicamente, o Iamspe serve”, frisou.

Michel Iorio Gonçalves, conselheiro da Assojubs e coordenador geral do Sintrajus, também fez uso da palavra e destacou que os servidores do judiciários não tiveram aumento esse ano, ao contrários dos juízes, que receberam 16,38%. O representante ainda pediu aos parlamentares que atuem no intuito de aprovar o Projeto de Lei Complementar (PLC) 30/2013, que repõe em 10,55% as perdas inflacionárias da categoria, e encerrou sua explanação com um recado ao governador João Dória: “Estamos aqui para reivindicar melhorias para o Iamspe, melhorias para o serviço público e para o servidor. E nós não somos vagabundos”. A fala foi em resposta ao chefe do Executivo que desclassificou manifestantes presentes a um evento do qual participou no começo de outubro.

A última audiência pública do orçamento foi presidida pelos deputados Wellington Moura e Dirceu Dalben, presidente e vice-presidente da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento (CFOP).

Fotos: Luiz Felipe Di Iorio/Aojesp

Confira a Audiência Pública: