ASSEMBLEIA REGIONAL VIRTUAL: Balanço da Campanha Salarial e propostas para a Assembleia Geral (25/6)

Atualizado: 1 de jul.

Na noite desta quarta, 22 de junho, sob organização da Assojubs e Sintrajus, foi realizada a Assembleia Regional Virtual no intuito de promover um balanço da Campanha Salarial 2022 e reunir propostas a serem encaminhadas à Assembleia Geral de sábado (25/6).



Campanha Salarial 2022 A avaliação foi iniciada por Luiz Milito, vice-presidente da Assojubs, que fez um resumo sobre a Campanha Salarial 2022 até o momento:


- Foram cinco assembleias, duas virtuais e três presenciais, todas com participação expressiva da categoria;

- Essa participação da categoria nas assembleias foi maior até do que o registrado antes da pandemia por Covid-19;

- A mobilização foi resultado do trabalho das entidades representativas e dos grupos de servidores/as nas redes sociais;

- A indignação dos/as judiciários ganhou forma por causa da atual gestão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), uma das piores nos últimos tempos, que vem atuando com autoritarismo e desrespeito;

- O arrocho salarial, custeio pelos próprios servidores/as do trabalho remoto e a retirada de direitos foram situações decisivas para tirar a categoria do conformismo e aderir à mobilização.


Avanços A pressão da categoria é que fez o TJSP rever o percentual da reposição salarial e chegar aos 10%. E é a unidade na luta que traz avanços e conquistas.


O grande diferencial da Campanha Salarial de 2022 foi a criação do Comando de Mobilização Permanente, que agregou a base e deu voz aos/as servidores, o que fortaleceu o movimento.


As caravanas nas comarcas também se destacaram, permitindo que a informação chegasse a lugares antes não alcançados e trazendo mais judiciários/as para os atos e assembleias.



A organização e luta continuam

O indicativo de greve, proposto em mais de uma Assembleia, não foi aprovado, mas a organização e luta continuam, pois os ataques aos direitos adquiridos seguem, as condições de trabalho pioram e a segregação de classes está mais evidente a cada dia.


A batalha não cessou, mesmo a Campanha Salarial estando em uma nova fase. O momento é de difundir que o movimento está sendo construído, como lembrou Mariana Pecci, secretária da Assojubs, pois há muito o que enfrentar contra os desmandos do Tribunal e dos governos.


Sidnei Dalla Marta, presidente da Assojubs, enalteceu a mobilização, extremamente satisfatória e válida. E mesmo com os mecanismos que o TJSP utiliza para desmobilizar a categoria, os/as servidores/as persistem e resistem.


Propostas aprovadas

Sugestões foram colocadas pelos/as participantes da Assembleia Regional e serão encaminhadas à Assembleia Geral que acontecerá no sábado, 25 de junho, às 10 horas, por aplicativo de reunião. As propostas aprovadas:


- Suspensão do estado de greve;

- Atuar fortemente na construção e aprovação do orçamento estadual;

- Pressionar o presidente do TJSP em todos os eventos em que ele comparecer, assim como por e-mail e redes sociais;

- Manutenção do Comando de Mobilização e as caravanas nas comarcas;

- Elaborar um dossiê com denúncias sobre os desmandos no TJSP;

- Desgastar a imagem do Tribunal perante outras entidades, figuras importantes, trabalhadores/as e sociedade em geral;

- Suspensão das quartas de luta e vigílias no mês de julho;

- Atos pontuais de maior visibilidade no segundo semestre.


Assembleia Geral no sábado (25/6)

No sábado, 25 de junho, haverá uma Assembleia Geral Virtual a partir das 10 horas, por aplicativo de reunião. Participe, servidor/a!


Inscrições: https://bit.ly/assembleia-25-6