Assojubs e Sintrajus participam de congresso da Fenajud em Florianópolis

Nos dias 6 e 7 de dezembro, a Assojubs e o Sintrajus estiveram presentes no congresso realizado pela Fenajud (Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário nos Estados) em Florianópolis/SC, na sede do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de Santa Catarina-Sinjusc. A discussão teve como foco os desafios a serem enfrentados pelos servidores públicos e as adversidades no Poder Judiciário, tanto na esfera nacional quanto estadual.

A Assojubs e o Sintrajus foram representados por Michel Iorio Gonçalves. Luiz Tadeu Milito participou pela Assojubs e Sindjesp. Pelo Judiciário Paulista ainda presente a Assojuris/Sinjuris. Os dirigentes contribuíram com propostas deliberadas em reunião das entidades anterior ao congresso.

No dia 6, ocorreram palestras com a ex-deputada federal Angela (PC do B), José Álvaro Cardoso, diretor do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) e Marcos Verlaine, diretor do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar). Os temas discorridos foram acerca da atual conjuntura política do país, cálculos, aplicações e investimentos realizados pelo Governo Federal e perfil do Congresso Nacional eleito em 7 de outubro, bem como os reflexos na carreira dos servidores públicos nacionais.

Já no dia 7, uma comissão da Fenajud protocolou a Carta de Santa Catarina junto ao Colégio de Presidentes de Tribunais de Justiça estaduais, conhecido também como Conselho de Tribunais. O documento com a pauta de reivindicações do judiciário foi entregue a Pedro Bittencourt, que atualmente é desembargador no estado de Minas Gerais.

A pauta de reivindicações tem os seguintes itens:

1) Realização de concursos públicos; 2) Não à extinção dos cargos;  3) Contra a precarização da justiça, não à terceirização, não ao trabalho voluntário e desvio da finalidade do estágio; 4) Democratização do Judiciário; 5) Valorização das funções com implementação de Nível Superior; 6) Mesa de negociação com as direções dos TJs e representantes da categoria.

Ainda no dia 7, foram realizadas duas manifestações: uma na porta do Hotel Magestic, local de hospedagem dos tribunais, e no Centro de Florianópolis, um ato com banda, bonecos dos juízes e entrega do Boletim “Que Justiça é Essa”, denunciando para a população o auxílio moradia, o fim da aposentadoria e o reajuste da magistratura.