Campanha Salarial 2016: Pauta reivindicatória é aprovada em Assembleia Estadual

Clique aqui para ver a pauta aprovada

Centenas de trabalhadores do Judiciário Paulista, de diferentes comarcas da Baixada Santista e Litoral Sul, do Interior e de prédios da Capital, estiveram reunidos na tarde desta sexta-feira, 11 de março, em Assembleia Estadual da categoria, encontro que aprovou a pauta reivindicatória e deliberou a realização de uma nova Assembleia no dia 8 de abril.

Inicialmente os servidores presentes permaneceram na Praça João Mendes, região central de São Paulo, e na sequência decidiram se dirigir à porta do Palácio da Justiça, onde fica o Gabinete da Presidência, e demonstrar seu descontentamento com os 7% de reposição apresentado por Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, presidente do Tribunal de Justiça (TJ-SP), em reunião com a Assojubs, Sintrajus e demais entidades representativas na tarde desta quinta-feira (10/3).

Quem esteve presente em apoio aos judiciários foi o deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL), que mostrou indignação pelo fato do TJ-SP não pagar nem a reposição dos últimos 12 meses, o índice de 11,08% divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de acordo com os cálculos do INPC (Índice Nacional de Preço ao Consumidor).

“O Tribunal desrespeita a Constituição Federal, em seu artigo 37, que assegura a reposição das perdas inflacionárias. É um absurdo ter que brigar por um direito”, refletiu Giannazi em sua explanação durante a Assembleia Estadual.

Michel Iorio Gonçalves, presidente da Assojubs e também coordenador do Sintrajus, ressaltou que é necessário dar “um basta” no que acontece dentro do TJ no que diz respeito aos seus servidores. E o caminho é a unidade e organização para que os trabalhadores sejam respeitados.

“Que diálogo é esse que o presidente diz que quer ter se já na segunda reunião fala que não tem dinheiro para pagar os nossos atrasados que foram deixados para trás? Hoje devemos ter apenas uma só voz e o TJ tem que nos ouvir. Essa voz é sobre o aumento real, a voz da transformação dos agentes em escreventes, da valorização dos escreventes, pelo pagamento dos atrasados e pela reposição salarial em dia e integral”, encerrou Iorio.

Foi aprovado que uma nova Assembleia Estadual acontecerá no dia 8 de abril, às 13 horas, na Praça João Mendes, para discutir os rumos da Campanha Salarial e se posicionar após o que será revelado pelo presidente na reunião de quarta-feira, 16 de março, acerca dos estudos a serem feitos pelo Tribunal para majorar o índice de reposição já apresentado.

A pré-pauta de reivindicações já havia sido discutida e aprimorada no VII Encontro Estadual dos Servidores do Judiciário de São Paulo, realizado na Assojubs Santos, em 20 de fevereiro, o primeiro passo para o fortalecimento da mobilização da categoria. Esse debate inicial da Campanha Salarial 2016, que contou com palestras informativas sobre as conjunturas “Política”, “Econômica” e “Sindical”.