Demandas locais: Assojubs e Sintrajus em tratativa com o novo diretor do Fórum de Santos e responsáv

A Assojubs e o Sintraus estiveram reunidos na tarde desta quinta-feira, 17 de março, com Carlos Eduardo Andrade Sampaio, o novo juiz diretor do Fórum de Santos e responsável pela Diretoria do Departamento de Administração da 7ª Região Administrativa Judiciária (Daraj 7), para uma apresentação formal e a colocação de algumas demandas locais observadas nas comarcas e dispostas pelos servidores.

Representando a Assojubs estiveram na reunião Michel Iorio Gonçalves, presidente, e Regina Helena Assis, secretária geral. Pelo Sintrajus, Alexandre dos Santos. O primeiro ponto tratado pelos dirigentes foi a climatização no prédio Central de Santos, cujo período de licitação para as empresas interessadas na obra se encerrou justamente ontem, no dia da discussão.

O projeto, já finalizado, é bom, de acordo com Sampaio, com instalações independentes, por ambiente. Mas, no momento, é aguardar devido aos prazos legais do cronograma, ressaltou o juiz, apesar do apelo do presidente da Assojubs: “Não podemos chegar a mais um verão sem a climatização”.

Ainda sobre a climatização, nas comarcas de Cubatão e Praia Grande as reformas na parte elétrica já estão acontecendo para que, num período curto, estejam resolvidas as questões.

Em relação ao prédio Cível e a reclamação dos servidores devido à redução do refeitório, o diretor do Fórum explicou que por causa de problemas estruturais necessitou fazer um remanejamento no local . “Fiz um estudo e percebi que muito material lá dispensando, precisamente no andar G1, era subutilizado”.

Mas esse remanejamento não agradou e os servidores que fazem uso do refeitório e passaram um abaixo-assinado que foi encaminhado ao juiz. Sampaio respondeu aos dirigentes que irá disponibilizar aos funcionários um espaço no 7º andar que, segundo ele, vai atender com folga e conforto o desejo dos trabalhadores.

Um pedido recorrente dos servidores foi levado ao juiz diretor: a colocação de um bicicletário no prédio Central de Santos. O juiz vai apurar se pode ser feito e, se positivo, ver a melhor forma de efetuá-lo, pois há dias específicos para o transporte de presos ao Fórum, quando das audiências.

Indagado pelo representante do Sintrajus acerca do novo prédio do Fórum de Santos, Sampaio informou que entre uma semana e 10 dias deve ser feita a entrega. A partir daí vão começar a instalações dos departamentos: Deecrim (Departamento Estadual de Execução Criminal), Colégio Recursal, Setor de Perícias, SADM (Seção Administrativa de Distribuição de Mandados) e a própria Daraj.

Em Mongaguá o novo Fórum foi inaugurado, mas a mudança para o local não aconteceu. O juiz diretor afirmou que casos como o da Comarca são comuns, pois existe um protocolo no Tribunal. Há a inauguração, mas como constam pendências por parte da empresa contratada, o TJ não aceita até tudo estar em ordem.

Por fim, Sampaio informou que em Peruíbe o novo Fórum já está sendo mobiliado para logo mais começar a funcionar.