Em Assembleia, a continuidade da greve sanitária ou ambiental dos judiciários é deliberada

🔊 Clique para ouvir o texto

Em Assembleia realizada, de forma virtual, por aplicativo e transmissão em redes sociais, na manhã desta quarta-feira, 26 de agosto, foi deliberada a continuidade da greve sanitária ou ambiental dos judiciários.

Dos assuntos abordados pelos participantes da Assembleia, a reunião ocorrida nesta terça-feira, 25 de agosto, entre os representantes da categoria e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), que, após inúmeras solicitações encaminhadas, foi finalmente realizada, também de forma virtual.

Regina Helena Assis, presidente da Assojubs, viu um avanço nessa tratativa, pois o presidente do TJ-SP, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco se comprometeu a promover reuniões mensais com as entidades para discutir as demandas dos servidores.

Os temas abordados na discussão, como a greve sanitária ou ambiental, as faltas por causa da greve e o desconto dos auxílios, e outras questões serão elencadas e encaminhadas por escrito ao Tribunal, conforme solicitação de Pinheiro Franco.

A 1ª secretária da Assojubs, Fernanda Villas Boas, relatou preocupação à fala do presidente do TJ-SP, que afirmou ter entrado em contato com a Secretaria de Saúde do Estado para a testagem dos funcionários antes da reabertura dos fóruns e decidiu dar prosseguimento ao retorno às atividades presenciais mesmo com a recusa do Órgão em um primeiro momento.

Catarina Lutfi Morgado, diretora de organização política e sindical da Assojubs, entendeu como acertada a postura de adesão à greve sanitária, uma pressão que fez o Tribunal de Justiça atender as entidades que desde março enviavam pedidos de encontros com a Presidência. E como Pinheiro Franco não se manifestou sobre a greve dos judiciários, a dirigente observa essa atitude como uma abertura para continuar o movimento.

Ao final, a Assembleia contou com a presença de um membro do Sintrajud (Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo) e a apresentação de um vídeo sobre a greve ambiental ou sanitária produzido em conjunto pelo Sindjesp, Exefe-OJ e Coletivo Comando da Base.

As datas das reuniões mensais entre os representantes e o Tribunal já foram agendadas: 30/9, 28/10, 25/11 e 16/12, sempre às 14 horas.

Outras deliberações da Assembleia:

– Nova Assembleia virtual na próxima quarta-feira, 2 de setembro, às 10 horas;

– Encaminhamento de ofício ao TJ-SP reforçando a importância das reuniões mensais, a participação de todas as entidades e solicitando retificação da data de 28/10, que é Dia do Funcionário Público e feriado;

– Encaminhamento de ofício ao TJ-SP com os questionamentos referentes às demandas da categoria, documento assinado por todas as entidades;

– Novo encontro da Frente Paulista em Defesa do Serviço Público na próxima segunda-feira, 31 de agosto, às 10 horas.