Em evento aberto ao público no Tribunal, representantes são vetados; a solenidade era de outorga do

A Assojubs, Sintrajus e demais entidades representativas dos servidores estiveram no final da tarde desta terça-feira, 27 de novembro, no Palácio da Justiça, sede do Judiciário Paulista, na Capital, para a Sessão Solene de Outorga do “Colar do Mérito Judiciário” ao governador Márcio França, mas a participação deles no evento foi vetada.

Mesmo sendo uma solenidade aberta, cujo convite foi feito aos desembargadores, juízes de Direito, juízes da Justiça Militar, membros do Ministério Público, defensores públicos, advogados e funcionários, a entrada do grupo de dirigentes – todos servidores – foi impedida pela segurança militar e as portas fechadas para que não pudessem nem observar o que se passava dentro do Salão Nobre “Ministro Manoel da Costa Manso”, local da outorga.

Os representantes presentes, entre eles Michel Iorio Gonçalves, presidente da Assojubs e coordenador geral do Sintrajus, decidiram por um retorno das entidades na próxima quarta-feira, dia 5 de dezembro, ao Palácio da Justiça, para protocolizar um novo ofício solicitando mais uma vez uma reunião com a Presidência do Tribunal de Justiça.

Sobre a mensagem enviada pelo presidente Manoel de Queiroz Pereira Calças aos servidores, ressaltando que, apesar de ter sido “um ano difícil, de redução de despesas, diante do corte de receitas que o Estado de São Paulo sofreu e que culminou em uma apertada margem na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”, a data-base foi cumprida tanto em seu percentual de 1,81% de reposição salarial quanto em seus R$ 6,00 de aumento no “benefício” da auxílio saúde, uma nota conjunta será divulgada pelas entidades.

Foto: André Santos da Silva/Assojuris