Encontro preparatório para a reunião com o Tribunal de Justiça

🔊 Clique para ouvir o texto

Na manhã desta quarta-feira, 25 de novembro, foi realizado de forma virtual, por meio de aplicativo, um encontro preparatório com a participação de representantes das entidades, entres eles da Assojubs e Sintrajus, e dos servidores para a reunião com o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP).

A live aberta teve o intuito de receber informações sobre as demandas dos judiciários e sugestões para a tratativa com o Tribunal, nas presenças do desembargador Antônio Carlos Malheiros e dos juízes assessores, que acontecerá nesta quinta-feira, 26 de novembro, às 14 horas.

Claudia Damião, vice-presidente da Assojubs, falou sobre a questão dos oficiais de justiça, que estão cada vez mais expostos com a demanda de trabalho e a cobrança devido à correição, mesmo em um ano atípico por causa da pandemia pela Covid-19. “Essa situação precisa ser apresentada na reunião com o TJ e solicitar uma flexibilização das exigências”.

Outra situação exposta pela vice-presidente da Assojubs são as expedições e envio aos oficiais de justiça de mandados urgentes fora do horário do plantão. É preciso haver uma regulamentação sobre isso, para não ocorrer excesso, muito antes das 13 horas e após as 19h30.

Itens elencados para apresentar na reunião com o TJ-SP – Cobrar resposta da pauta emergencial;

– Manter a pressão contra o Provimento 2583/20 1) a manutenção da quantidade de servidores no trabalho presencial mesmo com a extensão da quarentena pelo governador João Dória (PSDB) e o aumento das internações por causa da Covid-19; 2) o horário das 19 horas para a volta do trabalho presencial por ser um período de pico no transporte coletivo nos grandes centros urbanos;

– Debate sobre o trabalho remoto no sentido de uma regulamentação (horários, contrato de trabalho, equipamentos, assédio, etc.) e a implementação de uma comissão e estudo para discutir com o Tribunal essa questão;

– As questões específicas dos escreventes, assistentes sociais e psicólogos e dos oficiais de justiça;

– A situação do aumento dos descontos dos aposentados está sob judice, mas é preciso haver uma tratativa do TJ com os bancos solicitando a prorrogação dos empréstimos consignados.