FÓRUM DE CUBATÃO: Assojubs acompanha a situação da falta de água no prédio central da Comarca



Após ser contatada por funcionários (as) de Cubatão, a Assojubs, representada por Nilton Carlos Virtuoso Filho, diretor de Comunicação, esteve na manhã desta terça-feira, 29 de março, na Comarca para verificar a informação da falta de água no prédio central.


Ao chegar no Fórum, já haviam funcionários da empresa de engenharia disponibilizada pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) em uma tentativa de solucionar o problema. Em conversa superficial com um dos técnicos da firma, foi informado que um dos problemas era a ligação elétrica da bomba, estava invertida e não jogava a água da caixa inferior para a superior.


Segundo Lilian Gonzalez Martinez, supervisora da Administração do Fórum da Comarca de Cubatão, o juiz diretor do referido fórum, Rodrigo Pinati da Silva, já havia entrado em contato com o TJSP, na Capital, para as providências. E mesmo com a urgência da questão, é necessário o encaminhamento de três orçamentos ao Tribunal para a licitação na obra.

Foi decidido a suspensão do expediente e dos prazos nesta terça (29/3) somente no prédio central. Ao final do dia, o ocorrido foi contornado e o funcionamento volta ao normal nesta quarta (30/3).


Não foi permitido fazer registros. Observa-se que a edificação segue com os mesmos problemas anteriormente apresentados. Em 2019, os (as) servidores (as), com apoio da Assojubs e do Sintrajus, estiveram mobilizados no intuito de chamar a atenção para a falta de condições de trabalho no local, mesmo cenário já constatado em 2014.


Em 2019, Cubatão encabeçava a lista de casos graves

Em um relatório do Tribunal de Justiça de 2019, o Fórum de Cubatão encabeçava a lista de casos mais graves relacionados à precariedade dos prédios no Estado.


Quase três anos depois, o descaso por parte do Tribunal permanece, trazendo insegurança e receio aos (às) trabalhadores (as). A Assojubs está atenta e acompanhando a situação.