top of page

Fórum de Santos: Mudança no acesso de servidores ao prédio central motiva reunião da Assojubs e Sint

Uma mudança nas condições de entrada e saída dos servidores do Palácio da Justiça de Santos, o Fórum Central, motivou uma breve reunião entre a Assojubs, Sintrajus e Carlos Eduardo Andrade Sampaio, juiz diretor da Comarca, na tarde desta segunda-feira, 18 de abril.

Segundo Sampaio, foi uma orientação do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, desembargado Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, dispor apenas uma entrada/saída nos prédios por questão de segurança. Diante disso, foi feita uma reunião com os 20 juízes da Comarca para definir o lugar que seria destinado para o acesso ao fórum.De acordo com um comunicado providenciado pela Diretoria do Fórum, o acesso ao local para os servidores somente será permitido pela entrada principal (escadaria), no térreo, à Praça José Bonifácio. A circulação pela Av. São Francisco e Rua Marrey Júnior, pelos estacionamento e garagem, serão proibidas, ficando restrito apenas àqueles com problemas de acessibilidade, como cadeirantes, gestantes e com saúde física comprometida.

Ficou decidido pela entrada principal. Para não ter que fazer os trabalhadores subirem a escadaria e descerem para bater o ponto, o juiz resolveu transferir os relógios para o andar no intuito de não dificultar ou atrasar o deslocamentos dos servidores quando forem registrar a entrada/saída.

No intuito de minimizar a situação, Silvio Realle e Alexandre dos Santos, do Sintrajus, em consenso com Michel Iorio Gonçalves e Regina Assis, presidente e secretária geral da Assojubs, propuseram deixar apenas um local para o acesso dos servidores pelo estacionamento. Sampaio acatou a sugestão apresentada e se comprometeu refletir sobre a proposta e reunir os juízes para deliberar o assunto, facilitando a passagem, inclusive dos advogados, que serão direcionados a ingressar no fórum pela entrada principal.Ciente das reclamações dos servidores e os transtornos causados, Sampaio reafirmou que foi uma determinação, apesar de verbal, da Presidência do Tribunal.

Mudança para Martim Afonso Aproveitando a ocasião, a transferência para o prédio da Rua Martim Afonso foi tratada, pois é alvo de objeção dos oficiais de justiça por ficarem distantes dos cartórios de origem dos mandados. Acerca disso, o juiz esclareceu que já esteve reunido com os servidores da função e explicou que lá haverá maior comodidade para eles, com um espaço maior que abrigará a Seção administrativa de Distribuição de Mandados (SADM) em uma única sala.

Climatização Sampaio também informou sobre a licitação para a climatização no Fórum Central e detalhou que os envelopes com os orçamentos para a reforma na parte elétrica do prédio foram abertos, sendo duas empresas desqualificadas e quatro delas com permanência no processo. Cabe agora o período de recursos para as firmas eliminadas se manifestarem. Caso transcorra sem adversidades, o cronograma será mantido.

Σχόλια


bottom of page