Movimento de valorização dos escreventes: Reunião de 10 de abril

🔊 Clique para ouvir o texto

Com a participação da Assojubs e do Sintrajus, aconteceu na manhã do dia 10 de abril mais uma reunião específica de escreventes, de forma virtual, por aplicativo, no intuito de promover a continuidade da discussão sobre as demandas pertinentes à carreira, a maior dentro do Judiciário Paulista, com mais de 43 mil funcionários.

Reunião com a Presidência do TJSP Na ocasião, os escreventes aproveitaram o espaço inicial para debater acerca do resultado da reunião entre a Assojubs, Sintrajus, demais entidades representativas e o presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco (9/4).

Os participantes demonstraram sua insatisfação com o posicionamento do TJSP, que recebeu os representantes, mas não deliberou nenhum pedido da pauta de reivindicações. Além disso, afirmou que não será possível, pelo segundo ano consecutivo, o pagamento da reposição salarial da categoria sob o argumento de não dispor de verba para tal finalidade.

Contraditoriamente, desde que adotou o trabalho remoto, vem economizando. Um exemplo, amplamente divulgado, são as realizações de videoconferências na justiça criminal paulista, em que foram poupados cerca de R$ 12 milhões somente em gastos com a escolta de presos. (Clique aqui para a notícia publicada no R7 Notícias de 12 de março de 2021).

Ampliar a visibilidade do movimento Entre as sugestões da reunião, o foco mais tocado foi a necessidade de ampliar a visibilidade do movimento de valorização dos escreventes. Para isso, é preciso fazer uso de todos os canais de comunicação possíveis para que as informações cheguem ao maior número de funcionários.

As sugestões aprovadas na discussão foram as seguintes: – Elaboração de boletins, vídeos e cards sobre a valorização dos escreventes;

– Continuar com os textos de denúncia na imprensa sobre o home office;

– Abaixo assinado pelo nível universitário para os escreventes;

– Andamento do trabalho pela valorização dos escreventes nos comitês já criados em âmbitos estadual, regional e municipal, com a divisão por meio das Regiões Administrativas Judiciária (RAJs).

Próxima reunião em 15 de maio A próxima reunião específica de escreventes ficou marcada para 15 de maio, às 10 horas, igualmente por aplicativo.