Servidores promovem ato em frente ao Fórum João Mendes (SP)

Na quarta-feira, 6 de julho, com participação da Assojubs, representada por Luiz Milito, vice-presidente, e Paulo Serafim, diretor regional no Fórum Hely Lopes Meirelles, em frente ao Fórum João Mendes, na Capital, trabalhadores do judiciário estiveram reunidos em um ato pela “Quartas de Luta”, mobilização semanal da Campanha Salarial pela dignidade de ser servidor.

6.7_ato_jm

Foram passados informes gerais sobre as lutas dos funcionários públicos contra os projetos que retiram direitos, como o Projeto de Lei Complementar (PLC) 257/16, que visa destruir o serviço público, o Projeto de Lei (PL) 4330/04, que propõe a extensão da terceirização, e a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241/2016, que congela os gastos públicos por 20 anos, período em que o dinheiro economizado será canalizado para o pagamento da dívida pública.

Entre as falas, críticas à conduta do Tribunal de Justiça por não respeitar as demandas dos servidores, mas ser corporativista, pois Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, presidente do Órgão, esteve recentemente na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para solicitar ao presidente da Casa, Fernando Capez (PSDB), a aprovação apenas dos projetos de interesse dos magistrados.

Também foram enaltecidas as ações nos prédios, as “Quartas de Luta”, com participação de servidores de mais de 120 fóruns.

6.7_ato_jm2

Entre as propostas apresentadas e aprovadas:

1) Retomada da luta na Alesp pela aprovação do PLC 30/13, (10,55%), com pedido de Emenda atualizando as perdas. A ideia é criar uma força tarefa e cobrar do presidente do TJ que solicite na Assembleia a aprovação dos projetos de interesse dos servidores e prioridades do Tribunal, como está fazendo com os interesses dos juízes.

2) Continuar as “Quartas de Luta” nos prédios, com reuniões e atos.

3) Atos Regionais no Centro, toda primeira quarta de cada mês realizar encontros e mobilizações na Praça João Mendes, até o Tribunal atender s reivindicações da categoria.

Além da Assojubs, estiveram presentes representantes do Sindjesp, Exefe, Comando da Base, Assetj e CGOJ.