top of page

STF dá prazo de cinco dias para que deputado e TJ se manifestem sobre a Reforma da Previdência Estad

🔊 Clique para ouvir o texto

Na tarde desta quinta-feira, 12 de dezembro, em despacho, o Supremo Tribunal Federal (STF) deu prazo de cinco dias para que o deputado estadual Emídio de Souza (PT) e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP) façam suas manifestações sobre o pedido da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) para derrubar a liminar que suspendeu a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/2019, sobre a Reforma da Previdência Estadual.

Emídio de Souza peticionou no Tribunal de Justiça o pedido de suspensão da PEC, acatado pelo desembargador Alex Zilenovski, que concedeu a liminar. Diante disso, a Alesp, por meio do presidente da Casa, deputado Cauê Macris (PSDB), apresentou agravo regimental contra tal medida.

Na sessão de quarta-feira, 11 de dezembro, o Órgão Especial do Tribunal de Justiça não colocou em pauta o agravo regimental e a Assembleia Legislativa protocolou ação junto ao STF, que deliberou: “Intime-se o interessado e o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo para prestarem informações no prazo de cinco dias.”

Na noite desta quinta (12/12) a Assojubs e o Sintrajus acompanharam a sessão extraordinária da Assembleia Legislativa, mas devido ao aguardo das manifestações contidas no despacho do STF, a PEC segue suspensa e o Projeto de Lei Complementar (PLC) 80/2019 sem andamento na Alesp.

A Reforma da Previdência encaminhada pelo governador João Dória (PSDB) à Assembleia Legislativa, PEC 18/2019 e PLC 80/2019, tem como objetivo um confisco salarial que será aplicado com o aumento da alíquota de contribuição previdenciária de 11% para 14%. Além disso, haverá elevação da idade mínima para a aposentadoria, que será de 65 anos para homens e 62 para mulheres, com tempo mínimo de contribuição de 25 anos, sendo 10 no serviço público e cinco no mesmo cargo em que irá se aposentar. Para obter a aposentadoria integral, portanto, serão necessários 40 anos de trabalho.

Reunião da Frente Paulista em Defesa do Serviço Público Na segunda-feira, 16 de dezembro, haverá uma reunião da Frente Paulista em Defesa do Serviço Público, às 14h30, no Auditório José Bonifácio da Assembleia Legislativa no intuito de discutir os próximos passos da luta.

Comments


bottom of page