top of page

ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA: Avaliação da Campanha Salarial



Uma Assembleia Extraordinária aconteceu na noite desta quarta, 31 de maio, de forma virtual, para avaliação das últimas ações realizadas pela Campanha Salarial 2023 e no intuito de realinhar nossa atuação para avançar.


Logo na abertura foi lida a resposta do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) ao ofício protocolado pelas entidades na segunda, 29 de maio, sobre o Comunicado 306/2023, solicitando aos juízes que identificassem os/as servidores/as participantes das paralisações (parcial e integral) realizadas nos dias 5 e 11 de maio.



O TJSP alegou que o Comunicado foi para fins do desconto decorrente de dia sem registro de ponto, ou de horas não trabalhadas por quem participou da paralisação com registro de ponto. E que não houve intuito sancionatório, posto ser reconhecido e respeitado o direito à greve por parte de serventuários/as públicos/as.


Por entender que o Comunicado teve conotação de assédio, intimidação e atitude antissindical, as entidades foram buscar explicações, na ida ao Palácio da Justiça, além de cobrar a efetiva implementação da mesa de negociação.



Avaliação

Mariana Pecci, secretária geral da Assojubs, fez um retrospecto das Campanha salarial até o momento, lembrando que já na reunião com o presidente, desembargador Ricardo Mair Anafe, em 28 de fevereiro, a perspectiva sobre a disposição do Tribunal em atender as reivindicações da categoria não foi positiva, um indício de como a tratativa seria difícil.


O TJSP não dá as respostas que os/as judiciários/as precisam, que constam na pauta de reivindicações. As ações deliberadas e realizadas foram importantes e a luta deve ser mantida. Mas é preciso dar passos mais radicais e pensar em greve, mesmo que não seja agora, pois é o instrumento que a categoria tem frente à inercia do Tribunal.



Pressão surte efeito

A pressão contra a atitude intimidatória do Tribunal em razão do Comunicado 306/2023 foi revista pelo Órgão, demonstrando que o caminho é esse e não devemos recuar. “É preciso continuar a luta sem arrego, o arrego tem que ser do Tribunal”, reforçou Luiz Milito, vice-presidente da Assojubs.


14/6 tem Assembleia Presencial

Em continuidade da mobilização, tem nova Assembleia Geral Presencial em 14 de junho, às 13 horas, na Praça João Mendes, região central de São Paulo.



Transporte da Baixada Santista

A Assojubs disponibiliza transporte aos/as servidores/as da Baixada Santista interessados/as em participar da Assembleia Geral, na Capital. A inscrição deve ser feita na Secretaria de Santos da associação até segunda, dia 12 de junho.


Secretaria Assojubs Santos: (13) 3223-2377

WhatsApp Assojubs: (13) 97402-8882


A resposta do TJSP ao Comunicado 306/2023

Clique para visualizar!

31.5.23_resporta_tjsp
.pdf
Fazer download de PDF • 86KB

Comments


bottom of page