top of page

Assojubs e Sintrajus reunidos com a diretoria do Fórum de Santos e OAB

🔊 Clique para ouvir o texto

Na tarde desta terça-feira, 28 de julho, a Assojubs e o Sintrajus estiveram reunidos com Paulo Sergio Manjerona, juiz diretor do Fórum da Comarca de Santos, e Rodrigo Julião, presidente da Ordem dos Advogados (OAB) Seção Santos, para falar sobre a greve sanitária ou ambiental decretada em Assembleia.

Tentando amenizar sua fala em uma entrevista para a televisão local, o representante da OAB Santos disse que não quis ofender os servidores quando afirmou que os funcionários em greve sanitária ou ambiental prestam um desserviço à população. Em resposta, Regina Helena Assis, presidente da Assojubs, explicou que o movimento foi aprovado pela falta de diálogo do Tribunal de Justiça com as entidades que atuam em defesa da categoria, que não foram atendidas e nem tiveram as solicitações de reuniões para discutir a questão respondidas até hoje (29/7), quando tiveram que ir à Capital e promover um ato na Praça João Mendes para serem ouvidos.

A presidente da Assojubs reforçou que a greve sanitária ou ambiental é pela preservação da vida, pois muitos servidores dependem de transporte público para chegar aos fóruns, o que os deixam expostos à contaminação durante o trajeto, já que não há um controle da transmissão da COVID-19 no Estado de São Paulo.

Juntamente com Fernanda Villas Boas, 1ª secretária da Assojubs, também presente à reunião, foi deixado claro que ninguém está se recusando a trabalhar, pelo contrário, pois o trabalho remoto (home office) está sendo mantido. E o objetivo não é de causar prejuízos, muito menos aos jurisdicionados, e, sim, buscar segurança para os servidores durante o desempenho de suas funções, sem que isso represente risco grave a sua saúde, de familiares ou ao público atendido.

O diretor do Fórum afirmou que até o fim da semana todos os itens necessários para evitar riscos aos servidores estarão disponíveis nos prédios dos fóruns da Baixada Santista, que tudo está sendo feito com segurança.

Formulário sobre as condições no seu local de trabalho, em caso de ameaça ou assédio: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfnviVQjCEdVGXiZo80qzdp_Ba4PN6f9WBoHk7B-GPaTPaw3w/viewform

Comentarios


bottom of page