top of page

MOVIMENTO DE VALORIZAÇÃO DOS ESCREVENTES: Reunião de 17 de maio

Com o objetivo de ampliar a discussão sobre as demandas pertinentes à maior carreira dentro do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), que concentra mais de 43 mil funcionários, foi realizada na manhã de 17 de maio uma nova reunião específica do movimento de valorização dos escreventes, de forma virtual, por aplicativo.


Informes Os participantes passaram os informes sobre as reuniões regionais em suas localidades de trabalho, e a preocupação com o Provimento 2.618/2021, que diz respeito ao sistema escalonado de retorno ao trabalho presencial, iniciado na segunda (17/5), pois os servidores entendem ser prematura a volta aos fóruns levando em consideração que o número de casos e mortes por Covid-19 segue alto.


Organizações locais Para alcançar o maior número de escreventes sobre o movimento, foi sugerido criar linhas de transmissão para divulgação dos informes e propostas por cada integrante da reunião e do grupo de WhatsApp.


Elaboração de vídeo Com a proximidade ao dia dos escreventes (3 de junho), a elaboração de um vídeo sobre a data e o movimento de valorização foi colocada. E a ideia é ter a contribuição dos presentes para o desenvolvimento do material. Os servidores dispostos a ajudar devem entrar em contato com a comissão de comunicação.


Greve sanitária A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) nacional fez um pedido junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) no intuito de pressionar o Órgão a determinar a volta do funcionamento dos tribunais, mesmo sem um controle da pandemia. Diante disso foi esclarecido que os servidores pretendem fazer uso do expediente da greve sanitária, iniciada em 2020, por não se sentirem seguros com a retomada do trabalho presencial.


As entidades representativas dos servidores do Poder Judiciário, por meio da Fespesp (Federação das Entidades de Servidores Públicos do Estado de São Paulo), encaminharam um ofício ao Tribunal de Justiça relatando o receio dos funcionários com a contaminação e comunicando acerca da retomada da greve sanitária.


Twittaços e a PEC 32 Com o andamento da votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020, a pressão nas redes sociais, como os twittaços, se tornaram um instrumento eficaz de luta, tanto que a votação da admissibilidade na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara foi adiada de segunda (17/5) para quinta (20/5).


O twittaço apareceu até no Programa Encontro com a Fátima Bernardes (Globo). É um meio expressivo de mobilização.


Próxima reunião: 19/6 Ficou definido que a próxima reunião do movimento dos escreventes será em 19 de junho, às 10 horas, com a temática: Contratações, condições de trabalho e valorização.

Comentários


bottom of page