Semana da Mulher Assojubs: Personalidades femininas


ūüĒä Clique para ouvir o texto

Rosa Luxemburgo

Rosa Luxemburgo (originalmente Rozalia Luksemburg) foi uma fil√≥sofa, soci√≥loga, economista e te√≥rica polaco-alem√£. Nascida em 5 de mar√ßo de 1871 em ZamoŇõc, na Pol√īnia, tornou-se mundialmente conhecida pela milit√Ęncia no movimento comunista internacional. Foi assassinada na capital da Alemanha, Berlim, no dia 15 de janeiro de 1919, em retalia√ß√£o √†s suas contribui√ß√Ķes para a luta revolucion√°ria da esquerda.

A pensadora cresceu em uma Pol√īnia dominada pela R√ļssia czarista. Se engajou cedo nas lutas estudantis contra o regime repressivo nas escolas. Aos 19 anos, ap√≥s uma greve geral, fugiu da persegui√ß√£o pol√≠tica e se refugiou em Zurique, na Su√≠√ßa, onde estudou Ci√™ncias Naturais, Matem√°tica, Direito e Economia Pol√≠tica.

Com 22 anos, juntou-se a Leo Jogiches, Julian Marchlewski e Adolf Warski para fundar o Partido Social Democrata da Pol√īnia (SDKP). Em 1898, Rosa Luxemburgo mudou-se de Zurique para Berlim e passou a militar na socialdemocracia alem√£ (SPD).

Ganhou proje√ß√£o no meio marxista alem√£o no ano de 1899, com a publica√ß√£o de um ensaio contra o te√≥rico socialista Eduardo Bernstein. No artigo, chamado ‚ÄúReforma social ou revolu√ß√£o?‚ÄĚ, Rosa questiona os argumentos de que o capitalismo atingira um desenvolvimento tal que impediria crises e levaria a possibilidades de transforma√ß√£o meramente por iniciativas institucionais e pac√≠ficas.

Rosa integrou o Partido Social-Democrata da Alemanha, mas era a favor de uma transformação social em defesa do proletariado, o que gerou divergência dentro do partido.

Em 1904 foi presa, a primeira de muitas. A partir de 1906, começou a desenvolver sua teoria de luta política embasada em greves gerais. Ao sair de mais uma detenção, no ano de 1918, Rosa e Karl Liebknecht fundaram o Partido Comunista da Alemanha.

Rosa apresentou an√°lises cr√≠ticas sobre o pensamento marxista e novas propostas de leitura para o socialismo, lutou pelos direitos dos trabalhadores europeus e aliou o marxismo ao feminismo para falar da necessidade de incluir as mulheres na milit√Ęncia.

Rosa Luxemburgo foi a maior pensadora marxista do século 20. Seu legado ecoa ao longo da história e permanece atual.